quarta-feira, 25 de abril de 2007

CITAÇÕES DE PLATINA [XVII]

«Comecei a dizer-me que, para aceder à simples existência literária, para lutar contra esta invisibilidade que desde o princípio os ameaçava, os escritores têm de criar as condições do seu aparecimento, quer dizer, da sua visibilidade literária. Mas — disse para comigo também — existe a manobra contrária, e esta é muito mais difícil. Tendo como objectivo o caminho inverso (o de recuperar a sua invisibilidade), alguns escritores, como creio que é o meu caso neste momento, empreendem a dificultosa tarefa de ir criando uma escrita secreta, ao mesmo tempo que vão organizando silenciosamente as condições do seu desaparecimento, as que um dia lhes permitirão desarmar essa visibilidade que sentem que os corrói cada vez mais, porque escava gravemente a sua relação com a dignidade e lucidez do silêncio.»

Enrique Vila‑Matas

In Doutor Pasavento (2005),

trad. de Jorge Fallorca,

Editorial Teorema, Lisboa, 2007, pp. 257‑258.

Etiquetas:

0 Leituras da Montr@:

Enviar um comentário

Montr@ das Leituras:

Criar uma hiperligação

<< Home