domingo, 26 de março de 2006

DESABAFOS [I]

Este país, que Unamuno dizia ser de suicidas — por razões puramente literárias —, tende a sê‑lo de novo, cem anos depois, mas pelos motivos mais fúteis: a sinistralidade rodoviária. (Não cabe aqui, pois, qualquer referência à Via Sacra de Antero, Camilo, Sá‑Carneiro e Laranjeira, entre outros.) Enquanto o Ego dos portugueses projectar na marca do automóvel a garantia da sutura da ferida existencial, compensando o pagamento dos juros à magnífica porca da banca, de nada servirá o insistente e televisivo anúncio da morte.

Eurico de Carvalho

In «O Tecto»,

Ano XVIII, n.º 54,

Julho/2006, pág. 2.

0 Leituras da Montr@:

Enviar um comentário

Montr@ das Leituras:

Criar uma hiperligação

<< Home